ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: HORMÔNIO DE CRESCIMENTO (GH), A DEFICIÊNCIA DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO (GH) NA INFÂNCIA LEVA AS CRIANÇAS À BAIXA ESTATURA, CRIANÇAS QUE PODEM NASCER COM DEFEITOS FÍSICOS DA FACE E DO CRÂNIO, COMO O LÁBIO LEPORINO OU FENDA PALATINA, PODERÃO PROVAVELMENTE, TER A PRODUÇÃO DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO (GH) DIMINUÍDA.

Como resultado da deficiência de hormônio de crescimento (GH), podemos ter na infância a estatura anormalmente baixa. O hormônio do crescimento (GH) é produzido na glândula pituitária, que está localizado na base do cérebro. Diferentes hormônios são produzidos no cérebro, e a glândula pituitária produz o hormônio de crescimento (GH), que é muito necessário durante toda a nossa vida, desde a fase intra-uterina e ela pode produzir o hormônio de crescimento (GH) de forma insuficiente.
hormônio do crescimento (GH) entra no sangue e estimula o fígado a produzir um hormônio chamado fator de crescimento semelhante à insulina (IGF-1), que desempenha um papel fundamental no crescimento infantil. Estatura anormalmente baixa na infância pode ocorrer se o hormônio de crescimento (GH) não for produzido numa quantidade normal. Na maioria das vezes, nenhuma causa evidente de deficiência de hormônio de crescimento (GH) é encontrada. A deficiência de hormônio de crescimento (GH) pode estar presente desde o nascimento (congênita); A deficiência de hormônio de crescimento (GH) pode também se desenvolver após o nascimento, como resultado de uma lesão, condição médica ou tumor cerebral. Crianças com defeitos físicos da face e do crânio, como o lábio leporino ou fenda palatina , poderão, provavelmente, ter a produção de hormônio de crescimento (GH) diminuída. A deficiência de hormônio de crescimento (GH) normalmente não é passada de pai para filho. A deficiência de hormônio de crescimento (GH) também pode ser diagnosticada em adultos, principalmente da somatopausa (época em que diminuem todos os hormônios) em diante, quando todos os nossos hormônios podem sofrer declínio natural, em torno dos 45 a 50 anos de idade em diante.
Crianças com deficiência de hormônio de crescimento (GH) tem um ritmo lento de crescimento, geralmente menos de 2 cm por ano. O lento crescimento pode não aparecer até que a criança tenha de 2 a 3 anos de idade. A criança apresentará uma estatura muito inferior à média da estatura das outras crianças de mesma idade e sexo. Crianças com deficiência de hormônio de crescimento (GH) ainda têm proporções corporais normais, bem como inteligência normal. No entanto, seu rosto parece muitas vezes mais jovem do que de outras crianças de mesma idade.
Elas também podem ter um corpo gordinho, isto porque, geralmente nascem pequenos para a idade gestacional (PIG), porque a deficiência de hormônio de crescimento (GH) pode vir desde a fase intra-útero. Quando as crianças estão mais velhas, a puberdade pode demorar mais, uma vez que, existe um sinergismo entre o hormônio de crescimento (GH) e os hormônios sexuais.          
AUTORES PROSPECTIVOS
Dr. João Santos Caio Jr
Endocrinologia – Neuroendocrinologia
CRM: 20611
Dra.Henriqueta V. Caio
Endocrinologia – Medicina Interna
CRM: 28930
COMO SABER MAIS:
1. Qual glândula é responsável pela produção de hormônio de crescimento (GH) e onde se localiza?
http://crescimentojuvenil.blogspot.com
2. Crianças com deficiência de hormônio de crescimento ainda têm proporções corporais normais, bem como inteligência normal?
http://crescersim.blogspot.com 
3. Elas também podem ter um corpo gordinho, isto porque, geralmente nascem pequenos para a idade gestacional (PIG), porque a deficiência de hormônio de crescimento pode vir desde a fase intra-útero? 
http://crescercriancasjuvenil.blogspot.com 
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOBRAFICA.
Referências Bibliográficas:
JS Parks, EI Felner. Hipopituitarismo. In:, RM Behrman RE, Jenson HB Stanton, BF eds Kliegman Pediatria Nelson. Textbook of. 18 ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier: cap 558. Reiter EO, ​​Rosenfeld RG. Normal e crescimento anormal. In: Melmed, S Polonsky, KS Larsen, PR eds. HM Kronenberg Williams Textbook of Endocrinology. 11 ª ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier, cap 23. Cook MS, KC Yuen, BM Biller, SF Kemp, ML Vance, Associação Americana de Endocrinologistas Clínicos.Associação Americana de Endocrinologistas Clínicos orientações médicas para a prática clínica para o uso do hormônio do crescimento em adultos com deficiência de hormônio de crescimento e transição dos pacientes. Neil K. Kaneshiro, MHA, MD, professor clínico assistente da pediatria, universidade da Faculdade de Medicina de Washington. Também revisado por David Zieve, MD, MHA, Diretor Médico, o ADAM, Inc.- Atualization: 2010/07/26.
Contato:
Fones: 55 (11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55 (11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 – Bloco D – 12º andar – Conj 121/122
Paraiso – São Paulo – SP – Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com
Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/
Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=
-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=
UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17

Sobre vanderhaagenclinic

MEMBRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA MEMBRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES ACTIVE MEMBER OF THE NEW YORK ACADEMY OF SCIENCES – USA MEMBRO DA AMERICAN ASSOCIACION FOR THE ADVANCEMENT OF SCIENCE – WASHINGTON – DC – USA ADA – AMERICAN DIABETES ASSOCIATION – USA ASSESSOR CIENTÍFICO EXTERNO NOVARTIS LABORATORIES – BASILÉIA – SUÍÇA MEMBRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CLIMATÉRIO MEMBRO MASTER OF SOCIETY FOR ENDOCRINOLOGY – LONDON – UK HARVARD MEDICAL SCHOOL – BOSTON -USA – CONTINUOING EDUCATION COURSE JOSLIN MEDICAL CENTER – BOSTON – USA. COLÉGIO BRASILEIRO DE RADIOLOGIA – OSTEOPOROSE PESQUISADOR FASE 4 – LABORATÓRIO SANDOZ PESQUISADOR FASE 4 – PINDOLOL – LABORATÓRIO SANDOZ PESQUISADOR FASE 4 – FENIL PENTOL + BROMETO DE BENECTOMIO LABORATÓRIO BOEHRINGER INGELHEIM PESQUISADOR FASE 4 – CIPROTERON ACETAT – LABORATÓRIO SCHERING AG – COM PROFESSOR J.P.HAMERSTEIN – UNIVERSIDADE DE BERLIM – ALEMANHA PESQUISADOR FASE 3 – NATEGLINIDA – LABORATÓRIO NOVARTIS PESQUISADOR FASE 3 NATEGLINIDA +METFORMINA – LABORATÓRIO NOVARTIS/2002 – BASILÉIA – SUÍÇA MEMBRO DA AMERICAN CHEMICAL SOCIETY COLUMBUS,OH USA MEDICINA OCUPACIONAL MÉDICO DO TRABALHO DA GENERAL MOTORS DO BRASIL – SETOR DE MONTAGEM DE VEÍCULOS AUTOMOTORES – MVA – 1973/1976 MÉDICO DO TRABALHO RESPONSÁVEL PELO TRECHO 15 RODOVIA DOS IMIGRANTES – CAMARGO CORREIA MÉDICO DO TRABALHO RESPONSÁVEL PELO LABORATÓRIO COLLINS – 1976/1979 MÉDICO DO TRABALHO RESPONSÁVEL PELA METALÚRGICA VULCÃO – 1980 MÉDICO DO TRABALHO RESPONSÁVEL PELA ÁGUA SANITÁRIA SUPER GLOBO – 1986
Esse post foi publicado em CRESCIMENTO INFANTIL. Bookmark o link permanente.